A criação de paisagens ordenadas, ambiental e esteticamente equilibradas tendo em conta o seu metabolismo natural, é o objectivo dos trabalhos realizados por Paisagem Ilimitada às mais diversas escalas e para a diversidade de usos humanos que são necessários acomodar.

Paisagem Ilimitada, fundada em 2005 é uma sociedade de estudos e projetos de arquitetura paisagista sediada no Porto, com uma longa experiência profissional no ordenamento e desenho da paisagem. Os seus sócios fundadores, Paulo Farinha Marques, Teresa Portela Marques, Maria Cristina Marques e Maria do Céu Lira, haviam sido cofundadores em 1991 da Aparte, ou iniciado a sua actividade profissional nesta empresa. Após a sua dissolução, fundaram esta nova sociedade, atualmente gerida por Maria Cristina Marques e Maria do Céu Lira.


A criação de paisagens ordenadas, ambiental e esteticamente equilibradas tendo em conta o seu metabolismo natural, é o objectivo dos trabalhos realizados por Paisagem Ilimitada às mais diversas escalas e para a diversidade de usos humanos que são necessários acomodar.

As intervenções incluem, em particular, a conceção de jardins privados, parques e jardins públicos, praças, jardins de empresas e instituições, jardins de urbanizações e de empreendimentos turísticos, recuperação de jardins e de paisagens históricas, recuperação de paisagens degradadas, nomeadamente devido à ação de indústrias extrativas ou outras, incluindo a assistência técnica e acompanhamento das suas obras. Na conceção dos projectos de arquitetura paisagista, o desenho da paisagem tem como princípios básicos a funcionalidade e o equilíbrio dos elementos paisagísticos principais – o relevo, a vegetação, a água, o solo, o clima, as vistas, as estruturas construídas – antecipando e acomodando a multiplicidade de experiências dos utilizadores, a promoção da diversidade biológica, a sustentabilidade energética e de recursos, a redução dos encargos de gestão e manutenção, a participação dos futuros utilizadores na fase de conceção do projeto.

Paisagem Ilimitada realiza, igualmente, estudos de ordenamento do território e de impacte ambiental, a revisão de projectos e a fiscalização de obras de arquitetura paisagista, assim como trabalhos de consultadoria na área do ambiente e da paisagem.